sexta-feira, 31 de março de 2017

O SOM DA TARDE



                                                                                                                       
                                                                                                                                   




                O SOM DA TARDE... 
                                                  

                Aconchegante o som da tarde outonal, sereno, morno, acolhedor.
                Tarde gostosa! Tarde preguiçosa que convida como se abrisse os braços em abraço cúmplice e terno.
                Sente-se de pronto a entrega de corpo e alma, prazer sem igual!
                Prazer pressentido e convidativo, porém nunca antes sentido, apenas antevisto em sensações, previsto em intervalos corridos entre obrigações.
            Sabia de longa data que estava a minha espera para quando chegasse o momento certo. Cumplicidade a dois, eu e o mundo contido nesse encontro de mim comigo, acolhida por essa realidade intensa, porém amena e terna.
                Fragmento da eternidade!
                O prazer único da vida numa fração de tempo!
               Tempo de ser, de verdadeiramente ser e finalmente sou por inteira nesta tarde outonal prazerosa e minha!

                                                      Mariza C.C. Cezar
                                                     
                                                                             

3 comentários:

jouvana whitaker disse...

Adorei Mariza, esse encontro de você consigo mesma e o entardecer que acalenta a alma!

Flávio Tallarico disse...

Querida amiga: as tardes de outono em seus crepúsculos, além da beleza pintada no horizonte, nos traz um frescor que pacifica a alma e permite o nosso próprio reencontro, como você tão bem descreveu em seu pequeno, mas adorável texto. Um abração.

Suely Ribella disse...

Outono... minha estação preferida...
Ah, outonos meus... eu e eu...